8 de fev de 2010

Membro do mês de Fevereiro: Pr. Pedro Rocha!

Pedro Alves da Rocha Neto, conhecido como Pastor Pedro Rocha, nasceu em Fortaleza e com seus 8 anos de idade foi morar no município Itapajé, no interior do Ceara. Juntamente com seus Avós, o Senhor Pedro Rocha e a Senhora Raimunda Rocha. Aceitou a Jesus como seu salvador na Assembleia de Deus, ministro central. Aos seus 17 anos, retornou a sua cidade natal (Fortaleza) onde se afastou do evangelho por mal influencia, chegando a conhecer o mundo das drogas licitas e ilícitas. Após 9 anos de luta e sofrimento, fora do caminho do Senhor, finalmente “o filho retornou a casa do pai”, começando assim sua jornada ministerial. Pedro Rocha, foi consagrado a Diácono (1995), Presbítero (1997), Evangelista (1999) e em 2000 veio a ocupar o cargo de Pastor na Igreja Congregacional Pentecostal do Sitio São João, em Messejana – Fortaleza – Ceara.

Entrevista com o Pastor Pedro Rocha, no dia 07/02/2010. Feita por Lucas Martiný:


Pastor, você se arrepende de ter feito alguma coisa?

- Sim, de ter me afastado dos caminhos do Senhor.


Porque você se afastou dos caminhos do Senhor?

- As, mas influencias ? Porque , como eu era do interior lá a droga não existia, existia mais era muito difícil e quando eu vim pra Fortaleza comecei e aqui comecei a fazer ‘’amigos’’, comecei a ir pra baile funk, a conhecer as drogas bebidas e farras. Mais isso foi muito ruim pra mim, porque eu procurava voltar pro evangelho mas não conseguia, eu não tinha forças. Esse período de 9 anos de afastamento, foi muito ruim, maltratou, perdi amizades, quase perco a família, meu pai minha mãe, a rua toda não gostava de mim, eu era chato mesmo, brigava, apanhava, batia, era ameaçado de morte, mais na verdade Deus tinha um plano na minha vida.


Como foi o chamado do Senhor na sua vida?

- Bem, eu era criançinha quando eu aceitei a Jesus, através da doença da minha Avó. Ela sofria uma doença que os médicos não achavam uma solução pra ela, Ela pesava 59Kg, e com essa doença inchaço nas pernas, vermelhões e cansaço ela passou a pesar 130Kg. Pra ela andar 50 metros ela passava meio dia só pra andar, e andava em todos os médicos, e nenhum deles tinham a solução. Um dia apareceu meu tio (Moacir), E falou pra ela que se ela quisesse Deus poderia curar a enfermidade dela, no momento ela ficou calada. Um dia no meio do desespero, ela se sentou e conversou com Deus e disse: Se o “Jesus dos Crentes” cura-se ela, ela o aceitaria como Salvador. No outro dia tinha uma consulta pra ela ir com um Doutor chamado João de Deus, e quando nos fomos dormir, (agente dormíamos para marcar as fichas) eu e minhas primas. Agente foi, e demoramos meio dia para chegar até lá, 100 metros de caminho, ela não cabia em carro nenhum. Neste dia de consulta, o medico disse pra ela: “seu problema é muito serio”, eu não sei o que eu faço. E saiu da sala. Quando ele voltou, perguntou: “A Senhora quer ficar boa? Vou te passar um remédio, que vai te deixar boa!”. No momento ela chegou a chorar, porque medico nenhum tinha descoberto qual era a enfermidade dela. A partir do momento que ela começou a usar o medicamento, ela começou a melhorar, diminuir peso, e recuperar a saúde, e foi a Época que nos fomos pra Itapajé, e lá aceitamos a Jesus, e graças a Deus foi uma benção.


Você tem algum sonho em relação ao seu Ministério que ainda não foi realizado?

- Tenho, tenho um sonho. Eu acho que Pastor em carreira, o sonho só será realizado quando ele para, porque agente é insaciável, agente constrói a Igreja, faz um trabalho, e não para com este trabalho, e não para com este trabalho, sempre vai ter um trabalho a mais. O Meu sonho é enquanto eu tiver força, eu pregar o evangelho em todo o Mundo, no lugar que eu puder alcançar, que estiver ao meu alcance. Este é o meu sonho.

Por este é o motivo, da construção da Igreja em Jaguaretama?

- Sim.


Como você se sente hoje?

- Bem, eu me sinto hoje feliz, porque, tenho uma grande responsabilidade, tenho uma mantida confiança ao meu Pastor Presidente ao meu ministério, tenho lutado para que a obra cresça, tenho pedido a Deus sabedoria para poder levar a obra adiante, e hoje eu me sinto muito feliz, porque graças a Deus a obra tem crescido, e nos temos muito a fazer ainda.


Como você se sente diante da Igreja, no altar, pregando a Palavra?

- Sinto-me em uma grande responsabilidade sobre os meus ombros, não é fácil. Falar de si mesmo, é mais fácil, mais falar de Deus, falar das coisas deles, falar para varias pessoas, que tem problemas diferentes, esperando uma palavra que você não tem, mais se você não se tornar nada naquele lugar, Deus não pode te usar, então se torna o menor da Tribo... EU SOU MENOR!

2 comentários:

shekinahinfo disse...

muito criativo,!
parabéns,
:D

Anônimo disse...

Legal essa história, muito emocionante

Postar um comentário